Atrelado da Matilde

No fim de semana avançou um pouco mais a construção do atrelado de madeira da Matilde. Para contrariar tantos planos, análise e a linguagem exacta que me ocupam toda a semana, este projecto está a sair praticamente sem ideia nenhuma de como vai acabar. De facto não sei ainda se isto será um atrelado, um carrinho de pedais ou um carrinho de empurrar. Ou talvez acabe por ser tudo isto. Logo se verá.

Para já tem o eixo traseiro pronto e o dianteiro está a meio.

Tudo começou com o corte das rodas numa placa de mdf.
Estas são o resultado da segunda tentativa, usando um compasso e a serra de recortes. Da primeira, usando uma geringonça com um berbequim e uma fresa, resta só uma cicatriz ao longo do meu indicador esquerdo.

Este compasso foi feito pelo meu pai há uns anos. É um pedaço de cabo de vassoura serrado a meio e com dois pregos na ponta. A regulação da abertura é feita com uma tira de chapa zincada presa a uma mola da roupa.

As rodas foram metidas à pressão no eixo (na realidade foi o eixo que foi martelado nas rodas) previamente untadas com cola da madeira. Acrescentei ainda um reforço na ligação ao eixo, uma espécie de “cubo”, também enfiado à pressão e com cola, que por sua vez foi colado e pregado à “jante”. Vamos lá a ver que resistência lateral é que esta montagem terá.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: