A saga das courgettes

Está a chegar ao fim. Depois de terem crescido quase dois metros, as plantas começam a definhar. Muitas perderam já grande parte das folhas, outras ficaram sem elas quando o Sr. Manuel as viu com tão mau aspecto, secas e cobertas de uma poeira acinzentada – provavelmente míldeo ou outro fungo qualquer. Ainda assim, insistem em dar fruto. Estes porém são mais disformes e mais pequenos do que os a que elas nos tinham habituado. Inclusivamente acabam por ficar queimados pelo Sol, parte ainda verde, parte já amarela ou branca, com a casca mais fina. É o fim.

Ou talvez não. Se amanhã tiver ocasião vou separar as sementes de uma courgette que está já a amadurecer ao Sol há umas semanas. Ela foi a primeira que nasceu e por isso mesmo foi a escolhida para ser a progenitora da geração seguinte. Este é o segundo milagre: depois de dezenas de quilos de courgettes, ficarei também com algumas dezenas de sementes que tiveram origem em apenas meia dúzia delas.


 A courgette é da variedade “nero di Milano”. A sementeira deverá ser feita de Fevereiro a Março em abrigo ou de Abril a Julho ao ar livre. No pacote das sementes originais recomendavam que fossem transplantadas após um mês da sementeira com 80cm de distância entre as plantas em linhas afastadas 100cm.
Da experiência deste ano, creio que elas funcionam bem um pouco mais juntas na linha e crescem bem mais do que 1m, pelo que as linhas devem ficar mais afastadas, diria aí pelos 2m, até para facilitar o acesso às extremidades em crescimento.

Advertisements

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: