Maçãs de estalo

Foi assim que a Elsa apelidou estas maçãs. Quando se trincam estalam de tão rijas e sumarentas. O paladar é simplesmente fabuloso.
São das duas macieiras do patamar dos moinhos. Estas árvores estão completamente entregues à sua sorte: Não são podadas há uns anos; Não têm nenhum tratamento porque estão demasiado perto do rio e, apesar de só usar calda bordalesa, aqui não arrisco lixiviações ou atomizações; Por último o choupal e amial está a crescer entre elas e o Sol, pelo que o seu futuro é, de facto, sombrio.


Hoje colhi uns bons doze quilos de maçãs. Para chegar às mais altas tive de trepar às macieiras o que, tendo em conta a forma intrincada com que cresceram, não foi menos do que contorcionismo. No futuro pomar vai ser tudo mais fácil. No entanto, acho que vou ter saudades disto. É que não há nada como trepar a uma árvore para comer os seus frutos. Deve ser um eco do nosso passado de recoletores.

Anúncios

9 responses to “Maçãs de estalo”

  1. Benvinda says :

    A esta hora da noite ver fotos sumarentas…dá-me fome, o que não será tão bom para a minha “dieta”…
    Os meus parabéns e continua.

  2. luciano says :

    Estas maçãs são tão boas que, só por si, são uma boa dieta. Vou reservar algumas para levar quando formos aí a casa.
    E obrigado!

  3. Jose says :

    Estas variedade de maçã é mesmo muito boa. São das minhas preferidas. O seu nome será Rome Beauty (http://brogdale.org/nfc_plants1.php). Muito comum há duas décadas, entrou em declínio. Creio que os Viveiros de Castromil ainda a comercializam.

  4. Luciano says :

    Obrigado José. Estive a comparar (o link directo é este) e acredito que tenhamos uma identificação positiva.
    E de facto em Castromil ainda é comercializada. A única discrepância é que, segundo o catálogo deles, essas variedade terá a época de maturação lá para Dezembro e não em Outubro, como as daqui.

  5. Jose says :

    É verdade que, no Catálogo dos Viveiros de Castromil, é apontado Dezembro como o mês de maturação desta variedade. Nós tivemos, em tempos, algumas macieiras desta variedade no pomar e, embora a colheita tivesse lugar em Outubro, o fruto só era consumido em Dezembro e Janeiro e por vezes chegava até Fevereiro. Mas lá para fim de Outubro já se trincam; sobretudo as que caem ao solo tem maturação precoce. Há 2 anos consegui arranjar alguns garfos junto de um amigo e fiz enxertias. Este ano já tenho uma árvore com duas maçãs. Há também informação sobre esta variedade em: http://www.fruitiers.net/fiche.php?NumFiche=757. É claro que alguns dados variam consoante o clima e a área geográfica.

    José

  6. Antonio Silva says :

    Boa noite.
    Gostava de saber como posso adquirir dois garfos desta qualidade. Ou então duas macieiras novas.

    • Luciano says :

      @António Silva, creio que não será fácil encontrar esta variedade ainda à venda. De qualquer forma, se entretanto descobrir, partilhe aqui os resultados porque sei que há mais pessoas interessadas.

  7. Antonio Silva says :

    Luciano se não se encontram nos viveiros em castromil que possuem imensas qualidades antigas, então procurar nos viveiros Albar em Fanzeres – Gondomar.

    • Luciano says :

      @António, obrigado pelas sugestões. Os viveiros de Castromil são mesmo aqui perto, por isso, mal tenha opurtunidade, vou lá indagar acerca da disponibilidade desta variedade.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: