Naans basmati

No fim de semana esteve cá a Susana e o Nuno e foi ocasião de voltar a fazer naans. São sempre um sucesso, normalmente acompanhados com humus, desta vez com um maravilhoso estufado de cogumelos que a Elsa fez.

Ingredientes:
1 chávena de leite morno
1 colher de sopa de mel
1 colher de chá de cominhos
3 chávenas de farinha
1 colher de chá de fermento
+
1 chávena e meia de arroz basmati cozido
3 colheres de sopa de coentros picados
2 colheres de sopa de azeite
sal e pimenta preta

Colocar os primeiros na máquina no programa “massa”. Quando a máquina apitar, na fase de mistura de ingredientes extra, juntar a mistura dos segundos ingredientes. Quando a máquina terminar, coloca-se a massa numa superfície enfarinhada para amassar um pouco melhor a mistura e dividi-la em 8 porções. Cada uma deles deve ser espalmada e ficar a repousar dez minutos.

Para cozer os naans usar uma sertã (frigideira) de fundo grosso em lume médio, até começar a tostar. É importante ir limpando a farinha que se despega dos naans e fica no fundo da sertã, para não carbonizar.

Anúncios

8 responses to “Naans basmati”

  1. Susana Pinho says :

    Estavam mesmo muito bons!
    O Gabriel de certeza que também gostou e vai querer mais quando estiver fora da barriga. Só espero que o meu treinador não me proíba de os saborear… ( e também os cogumelos da Elsa!!)

  2. Luciano says :

    São tão saudáveis que só podem fazer bem. Provavelmente o treinador vai é dizer-te para comeres uns naans em vez de umas rabanadas ou pão de ló com queijo da serra ;)

  3. Nuno Pinto Lisboa says :

    Eu que o diga…
    Confesso que sou esquisito, principalmente em experimentar pratos novos. Com o tempo irei adquirir um gosto requintado!
    Obrigado Luciano

  4. Ana Ramon says :

    E quem não tem essa máquina maravilhosa? E o que é humus? E arroz basmati? Bolas, Luciano, assim não consigo fazer nada. Traduz lá eses termos. Um beijo

  5. Luciano says :

    Ora então traduzindo:
    + o arroz basmati é mais perfumado do que o vulgar, com um sabor especial; temos usado este.
    + o hummus é uma pasta de grão de bico – depois publico a receita.
    + quem não tem máquina, amassa à mão ;) Misturam-se bem os ingredientes e deixa-se a levedar uma hora e meia. O resto é igual, espalmá-los e cozê-los.

  6. Ana Ramon says :

    Bem, assim é outra coisa :)) agora só ficamos à espera da receita do grão.
    Obrigada pelos esclarecimentos.

  7. Ana Ramon says :

    Ah.. e quando falei na máquina de amassar foi porque disseste que quando a máquina apitasse seria a altura de juntar o segundo grupo de ingredientes. Se nada apitar, como é que sabemos qual é a altura certa de se juntar essse grupo?

  8. Luciano says :

    Desculpa Ana, não tinha percebido a questão! As máquinas de fazer pão, a minha pelo menos é assim, apitam na altura em que se deve juntar os ingredientes extra. Se fossem colocados desde o início poderiam ficar demasiado desfeitos pela acção mecânica da máquina.
    Fazendo a massa à mão, devem misturar-se os primeiros ingredientes até se obter a massa normal de pão e então misturar o arroz e depois deixar levedar.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: