Alfobre de cebolas

Há cerca de três semanas o Sr. Manuel semeou cebolas neste alfobre. Fica um pouco afastado da horta mas diz ele ser o sítio ideal: abrigado do vento e da geada, virado a nascente. É um canteiro elevado feito de composto, encostado ao penedo. Por cima, uma delgada camada de terra, para as sementes não ficarem directamente pousadas no composto.

Depois de espalhadas as sementes, mais uma camadita de terra. Por fim, para protejer do frio e de alguma eventual chuva mais forte, um plástico. Calhou ser preto, que era o que por aqui tínhamos disponível mas costuma ser transparente. Antes da abundância destes derivados do petróleo usava-se uma boa camada de palha. Entre a terra e o plástico, uns ramos de giestas, para manter o arejamento. Para prender o plástico, uns ramos secos de madeira que por ali se apanharam e, à falta de melhor, até uns torrões de terra.

Já lá fui espreitar e estão as cebolas germinadas, algumas com uns dois centímetros de altura. Uma vez que o plástico que usámos é preto, está chegada a hora de o retirar, que as plantinhas agora precisam de Sol. Por aqui, às plantas chamam-lhes cebolo mas eu continuo teimosamente nas cebolas.

One response to “Alfobre de cebolas”

  1. Susana Pinho says :

    Olha que por Guimarães também lhe chamam cebolo!!
    Mas tem cuidado, ao retirares o plástico não “alagues” o cebolo, nem estejas a “moufar” o alforge… ( estes vimaranenses são loucos!!)

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: