O garrote dos carvalhos

Terminou o suplício dos carvalhos junto à entrada. Já há anos, tinham improvisado um ramada para umas videiras, esticando uns arames presos às árvores. Nunca mais lhes mexeram, adequando a laçada ao perímetro do tronco, sempre a engrossar, e portanto as árvores estavam, lentamente, à medida que cresciam, a estrangular.

Desde que comprámos a quinta que fazia planos de os libertar. Hoje, que estive mesmo lá debaixo deles a terminar a instalação da rega gota-a-gota das vides virgens e roseira de trepar, resolvi arrumar o assunto. Alguns dos arames estavam já tão envolvidos pela casca das árvores que foi impossível retirá-los. Procurei, nesses casos, segmentar o arame.
Fiquei aliviado, e eles certamente também.

Advertisements

One response to “O garrote dos carvalhos”

  1. jorge gomes says :

    Tenho uma situação semelhante com as minhas oliveiras. Com o abandono das práticas agrícolas estas começaram a ser envolvidas por heras. Já sucumbiram duas, e começa a ser urgente libertar todas as restantes. E já não é tarefa fácil, sobretudo quando dispomos de tão pouco tempo.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: