Corte da figueira

Não foi uma decisão fácil mas a verdade é que não podia ser de outra maneira. Tive de cortar a figueira que crescia em frente ao escritório. Isto é, metade dela, a metade que crescia atravessando o caminho e ensombreando a nova árvore plantada mais abaixo, uma magnólia “denudata”. Não será muito ajuizado trocar figos por flores brancas perfumadas mas ela estava mesmo a estorvar a passagem no caminho.

A ferida não é bonita, com mais de uma palmo de diâmetro mas não podia fazer melhor. Espero que não venha a trazer problemas à raiz ou ao tronco que resta.

Ainda var dar que fazer cortar o tronco em rolos e aproveitar os ramos. A madeira de figueira tem pouco poder calorífico e arde num instante mas arde com um perfume! Gosto de fazer um braseiro com ela para grelhar uns tomates e beringelas.

4 responses to “Corte da figueira”

  1. Jose Martins says :

    Justifica-se a aplicação de uma pasta protectora sobre o corte para ajudar à cicatrização e evitar o apodrecimento (nalgumas lojas do AKI está à venda). Também me parece que o corte tinha vantagens em ter ficado mais oblíquo. José Martins

  2. Luciano says :

    O corte, apesar de não parecer, é razoavelmente inclinado. Não é vertical, como seria ideal, mas não o queria a estorvar os pés de quem sobe e desce o caminho. Quanto à pasta cicatrizante, José, há uns anos assisti a um seminário sobre poda de árvores, ornamentais no caso, promovido pelo FAPAS, e fiquei bastante incrédulo relativamente às vantagens que possa ter. No entanto, como não tenho experiência própria de cortes tão extensos numa árvore viva, balanceio.

  3. José Rui Fernandes says :

    Li algures que as pastas cicatrizantes não têm vantagem, dando-se agora preferência à cicatrização natural da árvore.
    O corte está muito bom (independentemente da inclinação) — o tronco que restou não foi nada danificado. Sei por experiência que não é fácil. Mas já tinha reparado que és muito habilidoso.

  4. Luciano says :

    Não foi fácil fazer o corte. Os dois troncos estavam quase colados, junto à base. Tive de o fazer em vários passos, começando com a electrosserra e acabando com uma serra manual. Obrigado pelo elogio! ;)

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: