Cobra sem sono

“Está ali uma cobra das grandes” vinha a gritar a Dª Sofia. Apanhou um pequeno susto quando ía despejar os restos orgânicos da cozinha no compostor. Agarrei na máquina fotográfica e fui lá ver. Junto a uma pilha de restos de madeira da poda das árvores, estava esta cobra. Suponho que algo tenha incomodado o seu sono Invernal, que não é normal encontrá-las cá fora com este frio.
Devia estar mesmo entorpecida porque quando me aproximei dela não fugiu, apenas se enroscou um pouco mais, na postura defensiva típica delas, mas sem muita convicção.
É uma cobra-de-ferradura, Coluber hippocrepis e esta devia ter uns 140cm de comprimento.

9 responses to “Cobra sem sono”

  1. rita says :

    ai, ai, ai!
    Sapos ainda vá, agora cobras… é o único animal que tenho um medo visceral!
    Quando estava grávida da Matilde, apanhei um susto valente com uma lá nos Casais do Maio… ía-me fazendo a rapariga nascer antes de tempo!
    ;))

  2. alix says :

    Wow. Your farm is thrilling.
    Scary and oh so beautiful.

  3. CITRA says :

    O que lhe aconteceu?
    Não gosto nadinha de répteis. Fiquei arrepiada só de ver esta fotografia.

  4. Luciano says :

    @Citra, a cobra ainda lá estava quando fui espreitar umas horas depois mas no dia seguinte já não a encontrei. Suponho que tenha voltado para a caminha ;)

  5. Bi says :

    Ainda bem que o final foi bom! Já tinha saudades destas novidades.

  6. Filipe says :

    Tenho poucos conhecimentos em repteis mas achei a cobra muito escura e acabeça muito triangular para ser a cobra ferradura, vê em http://www.chioglossalusitanica.blogspot.com/
    tem uma fotografia em destaque da cabeça

  7. Luciano says :

    @Filipe, também não tenho certeza absoluta mas, pelo menos de acordo com o Guia do Fapas dos Anfíbios e Répteis de Portugal, as semelhanças são bastantes.

    A cabeça mais alargada é também típica da postura defensiva.

    Não tive ocasião (leia-se coragem) de examinar a cobra mais de perto para confirmar um pormenor que torna a sua identificação inequívoca – a existência ou não de escamas entre o olho e as supralabiais.

  8. maria costa says :

    Quando vi esta fotografia, fiquei petreficada!
    Ainda bem que nunca encontrei nenhuma por aqui, mas qualquer dia vai acontecer. Vou ter que estar preparada… provavelmente a primeira reacção também será ir buscar a máquina, mas resta-me saber se depois vou voltar a encará-la. Dúvido!
    Obrigada, por partilhar esta foto.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: