Da semente à planta

Tenho andado com a Matilde a acompanhar o desenvolvimento de algumas plantas. Semeámos uma série de girassóis, ervilhas de cheiro, cravos e abóboras em tabuleiros e vasos, que colocámos junto à janela, no quarto do sótão. E todos os dias, ou quase, temos ido lá acima ver as novidades.

Os primeiros dias foram de grande expectativa, até começarem a surgir os primeiros montículos de terra, empurrada pelas sementes a germinar. Depois de desenvolvidas as primeiras folhas verdadeiras, fomos rodando os tabuleiros, para que pudessem receber luz por todos os lados – o ideal seria uma estufa, claro, com o Sol visível durante todo o dia. Fizemos também festinhas nas plantas, à guisa de vento, para as ajudar a enrijecer os caules.

Ao fim de quase um mês, o interesse dela diminui – talvez seja ainda cedo para estas coisas, na mesma proporção em que as plantas crescem e estão na iminência de serem transplantadas para o exterior.

3 responses to “Da semente à planta”

  1. Alix says :

    She’ll always remember. Will grow with her.

  2. Bi says :

    Ervilhas de cheiro, cravos… que cheirinho!

  3. Luciano says :

    @Alix, I hope so. But then again, no pressure on it: I just shed some light on the path; it’s up to her to choose the one she’ll walk.

    @Bi, essa foi a minha ideia: cores e cheiros.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: