Nas brumas

A chuva parece querer abrandar. Caem os últimos respingos.
Olho e comove-me a paisagem que vejo entre as paredes do vale. Se semicerrar os olhos e concentrar a atenção na nesga de horizonte que segue a curva do rio, recuo no tempo. Ou avanço, quem sabe.

2 responses to “Nas brumas”

  1. Paulo J. Mendes says :

    Um quadro de extraordinária beleza!!!

  2. tete says :

    Não há dúvida que é uma beleza.
    Estive longo tempo a olhar a nesga de luz no horizonte e de tanto a querer absorver, até vi uma figura enigmática algo furiosa, algo parada, talvez o meu retrato de hoje.
    O texto é belo como sempre.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: