Enxertia duvidosa

enxertia duvidosa

O abacateiro Reed secou completamente. O frio não terá certamente ajudado mas, neste caso, creio que a causa terá sido outra. A enxertia deste abacateiro, de garfo como é usual fazer-se nesta planta, não tem as duas bainhas alinhadas. O resultado, por causa da má condução da seiva, foi um corte mal cicatrizado e um provável ataque de fungos.
Já na altura em que o plantei tinha torcido o nariz quando me apercebi do estado da enxertia.
Algo a ter em atenção da próxima vez, antes de comprar uma planta num viveiro.

Anúncios

3 responses to “Enxertia duvidosa”

  1. José says :

    Olá Luciano,
    Não estou certo que problema se deva à falha no ponto de enxertia. Em todo o caso, quando a união entre garfo e porta-enxerto não se apresenta perfeita, uma solução a adoptar passa pela utilização de um unguento (pessoalmente, utilizo alcatrão) para cobrir o ponto de enxertia e evitar assim a penetração de bactérias e o desenvolvimento de fungos prejudiciais à planta.

  2. Luciano says :

    @José, certeza não tenho, claro, mas, além do defeito já descrito, o garfo estava seco e o “cavalo”, na altura em que o cortei, me pareceu estar ainda verde.
    E obrigado pela sugestão.

  3. João Bicho says :

    Encontrei no outro dia um abacateiro enxertado num diospireiro. Foi em Ponte de Lima e estava fantástico. Tinha aprox. 8m de altura.
    Boa sorte.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: