Pistão rompido

pistão da roçadora

Ou mais um exemplo a atestar aquela máxima que admoesta: “o barato sai caro”. É já a segunda vez que a roçadora avaria. Tanto numa como noutra, não se conseguia por o motor a trabalhar e parecia haver perda de compressão. E, de facto, em ambas as situações, se veio a verificar que era o pistão que estava rompido.

rompido, era uma vez

Advertiu o mecânico que a reparou, aliás por um preço quase idêntico ao da roçadora nova, que a causa estaria no óleo inadequado – ela tem um motor a dois tempos e o óleo de lubrificação é misturado no próprio combustível. Passamos a usar um óleo da marca XPTO mas, ainda assim, voltou a deixar de funcionar. Entreguei-a novamente ao mecânico só para perceber se o problema seria o mesmo mas o senhor não perdeu tempo e tratou de comprar e montar um pistão novo. Estava feito, tratei de pagar a máquina pela terceira vez.

5 responses to “Pistão rompido”

  1. bi says :

    :-(((

  2. Vasco Matias says :

    Gostava de lhe colocar uma pergunta. Relativamente a roçadora tem alguma marca/modelo que possa aconselhar?

    Muito obrigado

    • Luciano says :

      @Vasco, não tenho grande experiência com diferentes marcas. A que tenho – nem sei a marca, depois confirmo – é que, dadas as fracas prestações, não posso recomendar.

  3. Silvano Campini says :

    Pelos riscos no pistão parece que a quantidade de óleo misturado à gasolina é pouca. para diminuir a poluição muitos fabricantes recomendam proporções mínimas de óleo na gasolina, experimente aumentar um pouco essa proporção e só usar mistura gasolina/óleo recêm preparada, descartando a que sobrar (use-a para lubrificar as outras máquinas).
    Um pistãozinho desses não custa tão caro, e a troca é bastante simples, porque não o troca você mesmo? Basta anotar a posição das várias peças e recoloca-las na mesma posição apertando bem os parafusos, mas não demais porque podem se espanar – não esqueça de trocar também os aneis e a junta do cabeçote.

  4. Silvano Campini says :

    Esses motores 2 tempos são bem fraquinhos, aqui em São Paulo, nos gramados das avenidas, tenho visto o pessoal usar roçadeiras eletricas ligadas a um gerador a diesel ou 4 tempos, que dura muito mais e não é preciso misturar óleo à gasolina.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: